EVENTO! Setor Sucroalcooleiro: Fauna e Floresta

Vamos falar sobre sustentabilidade e biocombustíveis? Vagas limitadas!

Com muita informação e justas homenagens, A Universidade Federal da Paraíba e Japungu Agroindustrial realizarão o evento “Diálogos de Sustentabilidade no Setor Sucroalcooleiro: Fauna e Floresta”, no auditório da Asplan – João Pessoa, dias 19 e 20 de abril/18.

Aguardado com grande expectativa pelo setor, o evento será aberto com palestra proferida pelo Dr. Edmundo Barbosa – Presidente Executivo do Sindalcool, com o tema “RenovaBio: política de biocombustíveis na redução de emissão de carbono”. Dr. Edmundo Barbosa afirma: “Com a Política Nacional de Biocombustíveis – RenovaBio, serão alcançados objetivos no meio ambiente e na indução de maior produtividade e volume no abastecimento com etanol, no biodiesel para reduzir a poluição do diesel, no bioquerosene de aviação e no biometano com aproveitamento dos gases dos aterros sanitários, biodigestores e estações de tratamento de esgotos. A elevação de produção desses biocombustíveis irá beneficiar o meio ambiente e gerar muito mais empregos. Os produtores de biocombustíveis estão se organizando para cumprir as metas nacionais de redução de emissão de poluentes nos transportes até 2030. O evento irá celebrar este momento e esclarecer que o RenovaBio abre a perspectiva do estabelecimento de condições que induzam ganhos crescentes de eficiência, e reduções de custo e de preço dos biocombustíveis aos consumidores. Um plano sem subsídios ou redução de impostos, que se aplica ao etanol, biodiesel, biogás e biometano, e bioquerosene”.

Antônio Carlos de Lacerda, Engenheiro Ambiental da Japungu Agroindustrial, explica que é uma oportunidade de se trabalhar em três áreas: o setor sucroalcooleiro, a academia e a sociedade, então pode-se planejar uma agenda de trabalho na área ambiental com esses setores. Ele espera que grande parte do setor sucroalcooleiro participe do seminário: “Lá poderão conhecer melhor o que têm de recursos naturais em suas propriedades. Quando entenderem que há uma relação muito estreita entre floresta, água, solo, biodiversidade e que isso leva a uma produção maior, porque todo o sistema de própria natureza já fornece esse serviço, poderão vislumbrar um maior ganho econômico futuro”. Já em relação à parceria com a Universidade, espera-se que seja aberto um campo enorme para que ela possa fazer suas graduações e pós graduações nas áreas de biotecnologia ou de ciências, por exemplo. Assim, com a academia gerando mais conhecimento, a sociedade vai ganhar também, porque terá mais informações disponíveis e mais profissionais qualificados. Então ganham as três áreas e consequentemente o meio ambiente, gerando sustentabilidade.

Sobre a ocasião, Mayara Dantas Guimarães Beltrão – Bióloga e Mestre em Ecologia e Conservação pela Universidade Estadual da Paraíba e Doutoranda em Ciências Biológicas com ênfase em Zoologia pela Universidade Federal da Paraíba, comenta: “Nossa expectativa é que se abra o diálogo e se aproximem usineiros e produtores independentes, gestores de órgãos ambientais e pesquisadores que atuem nessas áreas para fomentar a gestão racional, a manutenção dos remanescentes florestais da região e assim dar um passo na criação de uma agenda de interesses comuns entre os setores, bem como um manejo integrado da biodiversidade, uma vez que esta não reconhece fronteiras políticas”.

Em paralelo, também na Asplan, no dia 20 de abril a partir das 11 horas, o Sindalcool prestará homenagem a cinco produtores rurais por seu trabalho em relação ao Meio Ambiente, Qualidade da Cana de Açúcar e Uso de Tecnologias de Produção. E à diretoria de uma grande empresa, recordista em faturamento pelo Valor Econômico, nascida na Paraíba e com atuação nacional. 

Você pode participar do evento inscrevendo-se através do link abaixo:

https://www.sympla.com.br/dialogos-de-sustentabilidade-no-setor-sucroalcooleiro-fauna-e-floresta__261586

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *