ANP aumenta as exigências de transparência na formação de preços por Petrobras, distribuidores e importadores

O diretor-geral da ANP, Décio Oddone, durante o “Seminário de Avaliação do Mercado de Combustíveis 2019” deixou claro que o aumento de margens na distribuição e na revenda, além do aumento de impostos nos últimos anos, exauriu a capacidade de pagamento dos consumidores, como justificativa para a estagnação do mercado.

Oddone quer que o consumidor seja respeitado, por esta razão o foco é uma maior transparência na formação de preços dos combustíveis.

De acordo com o presidente executivo do Sindalcool, Edmundo Barbosa, “isto tudo tem um significado profundo: a ANP quer estimular a transparência para alcançar maior competição nesse mercado e com isto a redução dos preços aos consumidores finais”.

Este também é um dos objetivos do RenovaBio, que conta com todo o apoio da ANP e estimulará uma maior produtividade, além de maior eficiência ambiental e econômica.

As usinas na Paraíba começaram a se preparar para a certificação do RenovaBio e Edmundo Barbosa explica: “isto vai trazer muitos ganhos de gestão e maior competitividade. Estamos agora trabalhando pelo mercado de CBIOs, os certificados de biocombustíveis que serão negociados a partir de janeiro do próximo ano. Contudo, ainda existe muito desconhecimento sobre a importância dessa política nacional de biocombustíveis”.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *