Os empresários paraibanos do setor sucroenergético, receberam na quarta-feira (10), para o Roda de Conversa, encontro informal de empresários do setor, o CEO da Raízen, Ricardo Mussa. A Raízen é uma empresa integrada de energia, fruto da Joint Venture entre Shell e Cosan, que produz e comercializa etanol, açúcar, combustíveis e bioenergia.

Para o presidente do Sindalcool, Edmundo Barbosa, a participação de Mussa trouxe boas reflexões sobre o mercado internacional. Na oportunidade, discutiram-se interesses dos produtores nos mercados que recebem o açúcar brasileiro, onde foi citado que a Bolsa de Nova York negocia 30 vezes mais do que o açúcar produzido.   “Ele aceitou o nosso convite porque defende a reflexão, o romper padrões e preconceitos, além da empatia”, lembrou.

Edmundo afirmou que o executivo defendeu a economia circular e a retomada verde como aponta o estudo do World Resources Institute sobre alternativas para o Brasil focar em crescimento de 2,8 trilhões acima do PIB até 2030 através da sustentabilidade.

 No Roda de Conversa, o CEO da Raízen também defendeu a sustentabilidade corporativa, baseada em eficiência econômica, equilíbrio ambiental, justiça social e governança corporativa, pois acredita na negociação de direitos de emissão de carbono, com compra e venda de títulos financeiros por meio do RenovaBio.

Mussa também lembrou que no primeiro semestre de 2020 a quantidade de energia vinda do subproduto da cana evitou que 2,8 milhões de toneladas de CO2 fossem jogadas na atmosfera, ao defender a energia da biomassa e sua importância para a estabilidade do grid e a geração junto ao consumo. A Raízen tem no seu portfolio 1 Gw na geração por esta fonte renovável.

O Roda de Conversa do Sindalcool acontece duas vezes por mês, e por lá, já passaram o presidente e CEO da Datagro (uma das principais empresas de consultoria do mundo, especializada em mercados agrícolas) Plínio Nastari, o diretor comercial da Usina Alta Mogiana, Luiz Gustavo Junqueira Figueiredo, os produtores do etanol de milho de Mato Grosso representados pelo Guilherme Nolasco, o executivo do Grupo Tereos, Jacyr Costa Filho, e o consultor em planejamento energético e combustíveis Adriano Pires.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *