Etanol evita mais de 316 mil/ton de CO2 na Paraíba

Segundo o Sindalcool-PB, em comparação ao seu principal concorrente, a gasolina, o etanol evita cerca de 90% da quantidade de CO2.

 

Um levantamento interno do Sindicato da Indústria de Fabricação do Álcool no Estado da Paraíba (Sindalcool-PB), realizado neste mês de dezembro, mostrou que o consumo do biocombustível etanol no estado evitou 316.422 toneladas de CO2 na atmosfera. Os dados levam em conta o abastecimento com etanol na Paraíba entre os meses de janeiro a outubro deste ano. Por isso, segundo o sindicato, as emissões poluentes evitadas pelo etanol ainda são maiores.

O consumo de etanol hidratado (que é vendido nos postos) na Paraíba, entre os meses do levantamento, foi de 102.328.400 milhões de litros. Já o consumo do anidro, aquele adicionado à gasolina, foi de 153.669.925 milhões de litros. 

Segundo o Sindalcool-PB, em comparação ao seu principal concorrente, a gasolina, o etanol evita cerca de 90% da quantidade de CO2. A entidade também ressalta que o etanol anidro, além de aumentar a octanagem do combustível fóssil, também ajuda a reduzir as emissões do blend. 

O levantamento também traz os números referentes à gasolina. O combustível fóssil foi responsável por emitir cerca de 1.149.679 milhões de toneladas de CO2 equivalentes. O consumo de gasolina na Paraíba, entre janeiro e outubro deste ano, foi de 569.147.872 milhões de litros. 

 

 

Queima de combustíveis fósseis têm impacto negativo para a saúde

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), a queima de combustíveis fósseis, de onde vem grande parte das emissões mundiais, é responsável pelas mudanças climáticas, pelo aumento das doenças, entre outras consequências graves contra o desenvolvimento sustentável.

Edmundo Barbosa, presidente-executivo do Sindalcool-PB

O Sindalcool-PB apoia iniciativas que esclarecem sobre a poluição do ar e os impactos negativos para a saúde, como é o caso da iniciativa “Médicos pelo Ar Limpo” (medicospeloarlimpo.org.br) e da campanha “BreatheLife” (breathelife2030.org/pt), da OMS e da Organização das Nações Unidas (ONU) para o Meio Ambiente. 

O etanol é a energia para se respirar ar limpo. A queima dos combustíveis fósseis (gasolina e diesel) lança no ar o CO2, que é um gás asfixiante. A cada litro de gasolina, uma parte é emitida pelo escapamento dos veículos sob a forma de pó, em partículas de 2.5 mícrons. Esse pó é absorvido junto com o ar que respiramos. O etanol é uma inovação para a descarbonização do planeta, por isso mais de 50 países já o utilizam para reduzir os problemas causados por esses antigos combustíveis mais intensivos em carbono”, disse o presidente-executivo do Sindalcool-PB, Edmundo Barbosa.