Edmundo Barbosa Participa de Live sobre o potencial bioenergético do Agave

 

O presidente do Sindicato da Indústria de Fabricação do Álcool no Estado da Paraíba (Sindalcool-PB), Edmundo Coelho Barbosa, será um dos painelistas destacados em uma super live que discutirá o impressionante potencial bioenergético do agave. O evento será realizado na próxima terça-feira, 26 de setembro, às 19:00h, no YouTube, e reunirá renomados especialistas para explorar as possibilidades dessa planta em transformar o cenário da produção de biocombustíveis no Brasil.

Card de divulgação do evento

A discussão, intitulada “Potencial Bioenergético do Agave”, será mediada por Salomão de Sousa Medeiros, pesquisador do Polo de Inovação do Instituto Federal da Paraíba (IFPB). Além de Edmundo Barbosa, o painel contou com a presença ilustre de Gonçalo Amarante Guimarães Pereira, professor da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP).

 

Link para as inscrições gratuitas: irrigacao.salommao.com.br

 

O evento destacará, também, a parceria estratégica entre a Shell Brasil e a UNICAMP, que está conduzindo um projeto de pesquisa e desenvolvimento ambicioso para explorar o uso do agave, uma planta nativa de regiões semiáridas, na produção de etanol. Com um financiamento substancial de R$ 30 milhões, o projeto tem como objetivo desenvolver variedades de agave adaptadas à realidade brasileira.

Uma das metas principais desse projeto é transformar o sertão brasileiro em uma nova fronteira para a produção de biocombustíveis, sem competir com áreas atualmente destinadas ao cultivo de alimentos.

O agave, já amplamente utilizado na produção de tequila no México, oferece uma oportunidade única para o Brasil diversificar sua matriz energética e explorar novos horizontes no setor de biocombustíveis. Além do etanol, a planta também pode ser usada na produção de xarope adoçante. No país, as folhas do agave são transformadas em sisal, uma fibra natural usada em cordas, cestarias e tapetes.

Gonçalo Pereira, um dos participantes desta super live, é, inclusive, o coordenador do Laboratório de Genômica e Bioenergia da UNICAMP e líder do projeto de pesquisa.