Safra 2022/23: Usinas da Paraíba aumentam produção de etanol em 10%

Além do etanol, as empresas paraibanas também aumentaram a produção de açúcar em 9.762t (33%+) e moeram mais 183.312t de cana-de açúcar (10%+). 

 

Um comparativo entre a 2ª quinzena de setembro das safras 21/22 e 22/23 mostrou que as usinas de etanol da Paraíba já aumentaram a produção do biocombustível em cerca de 10 milhões de litros, o que representa um aumento percentual de 10%. A projeção total é de 425 milhões de litros de etanol (anidro e hidratado) na safra 2022/2023, o que representa um aumento de 19,9 % em relação à safra anterior. 

 

Além do etanol, as empresas paraibanas também aumentaram a produção de açúcar em 9.762t (33%+) e moeram mais 183.312t de cana-de açúcar (10%+). 

 

O levantamento foi realizado pelo Sindicato da Indústria da Fabricação do Álcool no Estado da Paraíba (Sindalcool-PB). As operações de colheita e moagem foram iniciadas em julho de 2022 e devem se estender até março/abril de 2023.

 

As principais causas do aumento da produção foram as condições climáticas favoráveis. As chuvas deste ano foram as maiores e mais bem distribuídas dos últimos doze anos e permitiram um maior acúmulo de umidade nos solos e atendimento das demandas hídricas da cultura. 

 

Segundo o Sindalcool-PB, a estimativa é de aumento de produção em toneladas de cana por hectare e no rendimento médio em comparação à safra anterior. A produção total está estimada em 6.750.000 milhões de toneladas de cana-de-açúcar,  o que equivale a 18,7% superior ao volume obtido em 2021/22.

 

“O volume maior de produção de etanol e açúcar se deve aos investimentos em tecnologia de produção realizados pelas usinas além das chuvas favoráveis que abasteceram os reservatórios para se guardar água para a irrigação em períodos mais secos. O uso inteligente da água no campo e a prudência na governança têm mostrado a capacidade de resiliência das usinas diante de aumentos dos custos de produção e da queda de competitividade do etanol em razão das mudanças tributárias dos últimos meses. A garantia do abastecimento do etanol continua sendo o propósito das usinas como produtoras de produtos essenciais”, diz o presidente-executivo do Sindalcool-PB, Edmundo Barbosa. 

 

Menores preços do etanol e gasolina

Grande João Pessoa              R$ 3,19 R$4,65 

Campina Grande (135 km)  R$3,29 R$4,78

Patos (311 km)                       R$3,35 R$4,84

Sousa (437 km)                       R$3,59 R$5,35

Cajazeiras (481 km)              R$3,59 R$4,95

 

O Sindalcool-PB destaca que o consumidor deve levar em conta o consumo energético do seu carro. Para isso, basta verificar a média de consumo do carro e o preço de cada combustível. Com os números em mãos, divide-se o preço pelo consumo, pela quantidade de quilômetros percorridos com um litro para comparar o custo por quilômetro rodado. A conta é favorável para motoristas de aplicativos, entregadores e no transporte urbano. 

 

O sindicato ainda ressalta que o etanol é um biocombustível que evita cerca de 90% dos gases poluentes comparado com o combustível fóssil. Além dos ganhos ambientais e de saúde para a população, está provado que o etanol contribui para o bom funcionamento do motor do veículo com maior vida útil. A atividade é a que mais emprega na indústria da Paraíba, também gera cerca de 40 mil postos de trabalho indiretos e movimenta a economia de 26 municípios paraibanos onde se produz cana.