A entidade da União Europeia European Maritime Safety Agency (EMSA) faz estudos e traça estratégias para diminuir os acidentes marítimos e a poluição das embarcações. Neste sentido há uma norma internacional que entra em vigor em janeiro de 2020 para redução do enxofre e das emissões de CO2 no combustível dos navios.

A China já está se preparando para cumprir esta norma. O estaleiro IMC-YY é uma empresa avançada que promove a atualização tecnológica de navios através de substituição de softwares de controles das embarcações. O estaleiro se diferencia por adotar métodos ecológicos durante os seus serviços de reparos. O Sindalcool está trabalhando em parceria com o estaleiro que irá ser instalado em Lucena.

Esta é uma excelente oportunidade em relação ao etanol, pois há de se promover o etanol a ser utilizado em células combustível para aproveitamento de seu hidrogênio em veículos e navios.

Já em relação ao açúcar, a estratégia é conseguir estabelecer o fornecimento regular direto para empresas de Zhoushan, um grande Pólo de distribuição para toda China situada na província de Zhenjiang.

Sobre as negociações com os chineses o presidente executivo do Sindalcool, Edmundo Barbosa, comentou que “o melhor de tudo foi a amizade que se iniciou entre a Paraíba e a cidade de Zhoushan, uma província de imenso desenvolvimento econômico. Lá os governos do município e do estado participam de todas as atividades e acompanham todos os entendimentos dos empresários, então as visitas foram muito importantes também para viabilizar um pacto de cooperação assinado entre o governo do Estado da Paraíba e o estaleiro IMC-YY. As visitas aconteceram em um ambiente de muita simpatia e muito bom entendimento com o pessoal do governo, o que vai nos ajudar a abrir os caminhos na China”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *